sexta-feira, 21 de março de 2014

SC SALGUEIROS' 08: COMUNICADO DA COMISSÃO ADMINISTRATIVA


No seguimento do compromisso assumido com os associados e adeptos do S.C. Salgueiros 08 de trazer transparência e informação atempada e clara sobre o clube, a Comissão Administrativa vem neste momento dar a conhecer o trabalho desenvolvido nestes primeiros 30 dias de mandato, bem como a situação em que encontrou o clube.

Infelizmente a situação do clube é muito preocupante, tanto mais que passado este período de tempo ainda não se conseguiu aferir com precisão, qual a verdadeira situação financeira em que se encontra.

Em termos financeiros deparamo-nos com uma situação que se pode classificar como caótica, com problemas em várias vertentes:
- Um défice mensal nos custos, com os proveitos a apenas suportarem cerca de 80% das despesas mensais;
- Acumulado de dívidas a diversas entidades: salários e subsídios em atraso a elementos do plantel atual, dívidas a ex-atletas e ex-treinadores, dividas ao estado e dividas a fornecedores, num total apurado até ao momento de aproximadamente 150.000€;
- Os processos de movimentação financeira não seguiam procedimentos adequados de controlo, existindo movimentos sem suporte documental e uma prática instituída de pagamentos em dinheiro;
- Quando tomamos posse, não existia qualquer fundo de maneio disponível para fazer face às despesas imediatas do clube, situação agravada por a receita mensal do Bingo referente a Fevereiro já ter sido antecipadamente levantada e gasta com despesas no mês anterior.
- Para fazer face ao défice mensal de exploração foram antecipados créditos do clube pela anterior Direção, num montante total que ainda não foi apurado na sua totalidade, comprometendo assim receitas futuras e a viabilidade do clube;

No departamento de futebol a situação era igualmente de descontrolo financeiro:
- Os gastos mensais rondavam o dobro do estipulado no orçamento aprovado pelos sócios;
- Uma estrutura de 40 elementos remunerados, entre os quais 28 atletas;
- Custos exorbitantes protocolados para utilização de instalações desportivas de aproximadamente 7000€ mensais e despesas de organização de jogos a rondar 4000€ mensais.
Para além da situação financeira asfixiante, encontramos um clube de costas viradas para a cidade e descredibilizado face a entidades públicas e privadas. Sentimos assim a necessidade de mostrar a existência de um novo projeto e retomar ligações que serão importantes no futuro.

Resumidamente, encontramos um Salgueiros economicamente insustentável e financeiramente sem controlo que, mantendo o caminho até agora seguido, teria os seus dias de vida contados.

As necessidades reorganizativas que urgiam fazer neste Salgueiros que encontramos eram tão amplas que necessariamente tiveram que ser prioritizadas. Sabemos que o Salgueiros tem que ser pensado para o futuro e projetado também a médio e longo prazo. No entanto, até pela natureza do mandato que recebemos enquanto Comissão Administrativa cabe-nos no período do nosso mandato tentar equilibrar financeira e economicamente o clube, e dar-lhe condições mínimas de funcionamento organizado e coerente com as condições financeiras de que dispõe.

Resumidamente, do nosso trabalho nestes primeiros 30 dias destacamos:
- Reduzimos o custo do departamento de futebol em duas vertentes: renegociamos o custo com instalações e organização de jogos tendo conseguido uma redução 70% na despesa fixa mensal; reduzimos o plantel e renegociamos condições conseguindo redução de custos com pessoal na ordem de 15%;
- Conseguimos anular o défice mensal de despesas correntes, tendo entretanto negociado planos de pagamento de divida com diversos credores;
- Demos início a uma auditoria interna à gestão realizada no clube no último ano, de forma a aferir responsabilidades pela atual situação do clube;
- Implementamos um sistema de gestão de tesouraria no clube e um regulamento de disciplina interno no Departamento de Futebol, ambos até aqui inexistentes;
- Estabelecemos uma política de comunicação até agora inexistente, procurando transmitir informação clara e atempada a sócios e simpatizantes quer sobre a atividade do clube, quer sobre a vida associativa do mesmo.

Estamos determinados em continuar a auditoria interna a que demos início de forma a aferir a real situação do clube, bem como identificar quais os responsáveis concretos pela situação catastrófica em que encontramos o Salgueiros e em que medida cada um contribuiu para a mesma.
Os sócios marcaram uma Assembleia Geral para destituir a Direção anterior com fundamentos reais. Agora que temos um conhecimento mais profundo do que era a gestão no Salgueiros 08, quer a nível financeiro, quer a nível do futebol, teremos que qualificá-la como francamente incompetente, negligente e profundamente danosa dos interesses do clube.

Não deixamos de acreditar no Salgueiros. Temos convicção que esta foi só uma página triste da nossa muito honrosa história e que o nosso destino é ultrapassar mais este obstáculo. Até ao final do nosso mandato tentaremos contribuir para isso.


VIVA O SALGUEIROS!

1 comentário:

Casimiro Martins disse...

Discurso muito sério e competente e que demonstra acima de tudo uma verdadeira entrega em prol de um projecto e um clube que a todos nós muito nos orgulha e honra. É deveras confrangedor ler tudo aquilo que este clube "herdou" de uma mão cheia de pessoas que possuídas de vaidades e interesses apenas se serviram do clube. Parabéns a esta CA e desejos de que o seu trabalho seja um sucesso em prol de um Salgueiros cada vez maior e para todos...